PESO-PLUMA

Agrupamento

“Professor chave na mão”, “rei sem reino”, o jovem esquivava-se aos olhares bisbilhoteiros dos alunos. Começou a deambular, sem direcção, na esperança de encontrar uma auxiliar.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Discutia-se a permissão das mulheres de assistir a jogos de futebol no Irão. Uns diziam que muitas mulheres iranianas se manifestaram contra a lei. Outros recordavam que milhares de bilhetes postos à venda foram vendidos em poucas horas. O jovem interrompeu a conversa e disse: “Desculpem, sou novo este ano e precisava de saber onde fica a sala… espaço mais”. A actualidade persa e os direitos civis das mulheres cessaram imediatamente.

Os cinco tribunos debatiam-se agora em saber qual o primeiro a esclarecer o “colega”. Que é ali, em frente da biblioteca, onde antes era a secretaria, antes do agrupamento. 'Poizera' – sorriram todos. Assoberbado com tanta solicitude, o jovem desfez-se em simpatias e agradecimentos. Sentou-se, solitário, pressagiando um toque de entrada. Procurou coisas importantes no seu telemóvel e não havia nenhuma. Pigarreou a campainha. Levantou-se e pegou na chave da sala “Espaço+” e viu-se do lado de fora da sala de professores. Se ao menos soubesse onde era “a biblioteca, onde antes era a secretaria, antes do agrupamento”.

“Professor chave na mão”, “rei sem reino”, o jovem esquivava-se aos olhares bisbilhoteiros dos alunos. Começou a deambular, sem direcção, na esperança de encontrar uma auxiliar. Ao longe, uma bata azul acenou-lhe: “Professor, professor, chamam-no à secretaria, quando puder.” “Obrigado. Olhe: onde fica o espaço mais?” balbuciou. “Ah, sim, é em frente à biblioteca, onde foi a secretaria. Dá logo com o sítio”, sorriu a funcionária, expedita.

O jovem desceu umas escadas e viu uma sala com muitos, muitos livros à entrada. Bateu à porta e perguntou, descrente, “É aqui a biblioteca?”. “Parece, não parece, 'chôpressor'. Isto é tudo manuais. Deixaram isto para a secretaria. Não nos faltava mais nada, não senhor. Vem cá por causa da ficha, não é? Tem o CC fora da validade. Se puder fazer-nos chegar o novo…”.

Sim.

Entretanto, perdido numa selva de gritos e envolto numa roda-viva de mochilas amarradas a miúdos, percebe que um garoto olha para ele atentamente. Fitam-se. Um duelo. Benigno. O garoto, de 10, 11 anitos, trata-o por “tu”: “Olha, onde é que é o espaço mais?”. “Vais ter aulas lá?” – perguntou-lhe. “Sim, apoio de matemática. Não sei onde fica o espaço mais. Sou novo nesta escola. Estava no colégio. Enganei-me e fui parar à biblioteca”.
Iluminado, o jovem professor tranquilizou-o: “Leva-me lá, então, à biblioteca.” E lá foram os dois, lado a lado, conduzidos pelo miúdo. O Espaço + ficava mesmo em frente. O jovem professor enfiou a chave na fechadura. Entraram os dois, sentaram-se. Sorriram um para o outro. O aluno tirou um caderno da sua mochila. O jovem professor olhou para ele e não resistiu: “Sabes que antigamente esta sala era a secretaria? Antes do agrupamento”.

*Por decisão do autor, o presente texto não segue o novo Acordo Ortográfico.
Rui CorreiaProfessor de História vencedor do prémio Global Teacher Prize Portugal 2019. Conferencista, editor e autor de numerosos estudos de história, património e didática da História, desempenhou funções de vice-presidente do Conselho Executivo da Escola Básica Integrada de Santo Onofre, External Expert em educação para a Comissão Europeia e Vereador da Câmara Municipal das Caldas da Rainha. É pai de 2 filhos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.