A PALAVRA A...

Apaixonados pela Escola

Você é daqueles educadores que tem enxaqueca quase crónica, já pensou várias vezes em procurar um psiquiatra, passou umas cem vezes em sua mente em desistir de tudo e ir fazer outra coisa? Mas... no dia seguinte, levanta-se às 5 horas da manhã, toma um cafezinho correndo, pega o carro... é o primeiro a chegar na escola para receber os alunos, funcionários e professores?
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
É daqueles educadores que não dormem direito, porque a escola está passando por uma crise que parece que nunca vai acabar? Fica a noite toda ruminando um jeito de lidar com aqueles professores que estão isolados e só falam que não tem jeito mesmo? E se não bastasse o marido, a esposa e os filhos que ainda ficam cutucando você... "Falam para deixar para lá... para que tanta preocupação, porque você só fala daquela bendita escola, professores e alunos, e não tem tempo para eles, nem para a família!"

Você é daqueles educadores que ficam stressados por tantos projetos chegando a toda hora, papéis a preencher, tanta burocracia e ainda vem a servente avisar que a merenda dos alunos vai atrasar e a descarga do sanitário dos meninos enguiçou novamente?

Você é daqueles educadores que tem enxaqueca quase crónica, o telefone da diretoria não para de tocar, os pais reclamam de tudo, pensa que está ficando louco, já pensou várias vezes em procurar um psiquiatra, tomar florais, fazer Yoga, passou umas cem vezes em sua mente em desistir de tudo e ir fazer outra coisa, correr para o Havaí? Mas... no dia seguinte, levanta-se às 5 horas da manhã, toma um cafezinho correndo, pega o carro, alguns livrinhos e revistas que comprou, vai pensando em como abrir o portão da escola que está novamente com problemas na fechadura... contudo, é o primeiro a chegar na escola para receber os alunos, funcionários e professores?

Você é daqueles que tem vezes que chuta o pau da barraca, arranca os cabelos e notou que alguns dos seus cabelinhos já começaram a ficar brancos e outros a calvície já chegou? Mas mesmo assim insiste em dar um jeito no visual, respira fundo e enfrenta aquela reunião com 40 professores reclamando que tem mais de 200 alunos mal educados e não sabem o que fazer?

E ainda você é daqueles que corre quando uma criança cai... é você quem empresta seu carro ou é você mesmo que vai levá-la ao hospital? E depois volta e sem querer recebe uma florzinha de uma aluna que está passando pelo pátio e então você começa a chorar?

Então preciso comunicar-lhe, meu caro e minha cara... isso são sintomas de Apaixonados pela Escola!

E se isso acontece com você, aviso desde logo que não tem cura, só piora... além de tudo é contagioso... porque cada dia mais você ficará apaixonado, apaixonado porque esta escola tem sua vida, faz parte da nossa vida, ela é a vida... e sem ela sente-se como faltando um pedaço de si mesmo.

Então se esta tal apaixonite por escola "pega", todos nós estamos juntos dentro de um imenso coração chamado Amor.

Amor pelas pessoas, crianças e jovens que educamos, convivemos diariamente e nossa tarefa como pedagogos é a de ser ponte... de conduzir, de ser passagem para o encontro do desejo do conhecimento, para construir e enlaçar o afeto humano.

Amor que nos fortalece a cada dia, para ter coragem de assustar o medo dos nossos corações e seguir em frente.

Amor para manter a luz da esperança acesa que é nossa estrela guia e sempre será a font_tage de nossos sonhos e ideais humanitários.

Amor pelo tanto de trabalho que nos desafia todos os dias a gostar cada vez mais daquilo que fazemos.

Amor pela diversidade humana que forja nosso crescimento, nos empurra para conhecermos mais e nos conhecermos também, nos tornando melhores seres humanos, oferecendo respeito e dignidade a todos.

Amor para doarmos amor, aprendermos com o amor, com a emoção e às vezes com a dor... mas resistimos em querer aprender mais.

Amor para sermos humildes e nunca ter medo de errar, porque quem erra está arriscando, tentando.

Amor para sermos sempre eternos aprendizes e apaixonados pela arte de ensinar!
Marina S. Rodrigues AlmeidaPsicóloga, psicopedagoga e pedagoga.
Consultora em Educação Inclusiva - Instituto Inclusão Brasil.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.