NUTRIÇÃO

Para que 2019 seja melhor

Mais um ano, mais uma carga de promessas de tantas coisas que temos que mudar e que, embora querendo, nem sempre é fácil pôr em prática...
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Do tradicional rol de desejos entre a mastigadela apressada das 12 uvas passas, decerto constará a mudança na alimentação e nos hábitos alimentares que serão doravante o garante de maior saúde e de maior autoestima, porque, no fundo, ninguém liga bem com o excesso de peso.

Se é certo que a preocupação com o peso não se deve resumir aos excessos cometidos entre o Natal e o Ano Novo, certo é também que, mesmo quem tem habitualmente peso saudável e engordou um pouco nesta altura, deve preocupar-se em voltar ao peso anterior para que o excesso ponderal não se vá acumulando. Sim, porque ninguém acorda com vinte quilos a mais...

Mas para isso, talvez valha a pena relembrar alguns conceitos:

- Embora haja muitos fatores que predispõem para o excesso de peso, este só surge se a ingestão de calorias for superior às necessidades orgânicas, ou seja, se comermos mais do que aquilo que gastamos. - A água e o ar não engordam, por isso é melhor tentar perceber como surge o excesso de peso: muita comida, pouca comida mas muito calórica, demasiada inatividade física ou muitas horas sem comer, o que poderá tornar o metabolismo mais lento e diminuir a massa muscular quando esta é usada pelo organismo como fonte de energia. - O registo escrito do que se come - diário alimentar, é importante para detetar os seus principais erros alimentares e a frequência com que os comete.

- O exercício físico é fundamental para a saúde em doses moderadas, e será um bom aliado no combate ao excesso de peso. Mas, para isso, há que ter em conta que nunca se deve praticar exercício em jejum, e isto quer dizer estar há mais de 4 horas sem comer, e que não vale comer indiscriminadamente quando este acaba. Se gastar 300 kcalorias numa hora de exercício e no fim comer um pacote de batatas fritas com 600 kcal, não espere perder peso. Apenas não engordará tão rápido...

- A água não tem calorias por isso não engorda, mas também não emagrece. Mas todas as outras bebidas têm calorias e, com exceção das light, normalmente têm muitas. São calorias na forma líquida mas que engordam o mesmo e mais facilmente do que as que existem nos alimentos. Mesmo as bebidas light, devem ser consumidas moderadamente porque contêm muitos aditivos e são caras. Se contabilizar o que gasta em "sumos" por mês, verá o que poupa se os não comprar. Faça essa avaliação também em calorias. Por exemplo, se consumir uma cola diariamente estará a ingerir desnecessariamente 140 kcal por dia, e deve saber que um excesso diário de 100 kcal poderá fazer com que tenha mais 6-7 quilos no fim de um ano...

- A melhor forma de não comer muito de cada vez é ir colmatando as necessidades do organismo através de pequenas refeições. Dependendo do número de horas em que se está acordado, poderá ter que fazer entre cinco e sete refeições diárias, sendo que apenas o almoço e o jantar terão um valor calórico um pouco superior.

- Para não comer muito do que gosta, é necessário comer um prato de sopa no início do almoço e do jantar e não ter muita comida à disposição. Se cozinhar, faça comida contada para não sobrar, senão, peça a quem cozinha para ter isso em consideração. O "bolso" e o ambiente também agradecem...

De uma forma rápida e acessível para todos, se quer perder os quilos que engordou neste final do ano, faça 6-7 pequenas refeições por dia, sendo o jantar constituído por apenas uma sopa, uma gelatina ou um iogurte com 50-60 kcal, mais uma peça de fruta. Antes de deitar um copo de leite ou um chá com 4-5 bolachas Maria ou 6 pequenas redondas de água e sal. Se tem filhos pequenos, dance todos os dias um pouco com eles. Se não tem, faça uma caminhada de 30 min por dia ou duas de 15 minutos cada. São sete minutos e meio para cada lado, duas vezes por dia...

Desejo-lhe um, se não ótimo, pelo menos bom ano de 2019!
Paula VelosoNutricionista e autora de Dietas sem DietaDieta sem Castigo e Peso, uma questão de peso.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.