EDUCAÇÃO

Verão na Universidade para estudantes dos ensinos Básico e Secundário

As opções tomadas após a conclusão do 9.º ano já condicionam um pouco as decisões futuras. Os estudantes são ainda muito jovens e nem sempre lhes é fácil fazer essa opção. E se fosse possível ir conhecendo a universidade por dentro nos anos anteriores à sua frequência?
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
“Que formação escolher após o 9.º ano?”, “E depois do secundário, qual a melhor opção?”, “Qual a profissão que se ajusta mais ao meu perfil?”, “Não sei como ajudar o meu filho a decidir a escolha do curso. Há tantos que nem eu nem ele conhecemos!”: Quantos jovens e quantas famílias se deparam com estas questões?

“E o fosso que existe entre ensino secundário e ensino universitário? Como vai ser a transição?”
Esta é, também, uma preocupação partilhada por muitos jovens e por muitos pais. E se fosse possível ir conhecendo a universidade por dentro nos anos anteriores à sua frequência?

As preocupações elencadas, tão frequentes como justificadas, carecem de resposta e de apoio na busca desta. As opções tomadas após a conclusão do 9.º ano já condicionam um pouco as decisões futuras. Os estudantes são ainda muito jovens e nem sempre lhes é fácil fazer essa opção. Da mesma forma, nem todos os pais têm facilidade em prestar-lhes ajuda. Adicionalmente, nem todas as escolas têm serviços de psicologia que possam ajudar. A escolha de um curso universitário no final do 12.º ano, para quem opta por essa via, coloca igualmente muitas dificuldades. De que curso se gostará mais? Que saídas profissionais dão os cursos aparentemente mais adequados? Como se acede a um determinado curso? Ter-se-á condições para aceder a ele (por exemplo, aproveitamento/conhecimento suficiente nas disciplinas nucleares)?

São muitas as universidades que organizam programas de ocupação de estudantes dos ensinos Básico e Secundário durante o verão, em alguns casos com possibilidade de alojamento para quem vem de longe. A frequência dessas atividades permite ir conhecendo várias universidades e, dentro delas, as suas faculdades e os seus diversos cursos. Possibilita ainda um conhecimento gradual da instituição antes de nela se ingressar como estudante. Segue-se a oferta das diversas universidades públicas do país para o verão de 2018. A falta de espaço não permitiu a inclusão dos Institutos Politécnicos, que, em muitos casos, têm programas idênticos, o mesmo sucedendo com instituições de ensino superior privadas.

Universidade do Minho – Verão no Campus
Na sua 11.ª edição, o Verão no Campus vai decorrer entre 23 e 27 de julho, em Braga e Guimarães. O seu programa, destinado a jovens do 9.º ano ao 12.º ano, abrange diferentes áreas científicas com “atividades de ensino não formal nas áreas de Arquitetura, Matemática, Química, Arqueologia, Sociologia, Direito, Educação, Engenharia e Letras”, acompanhadas por professores, investigadores e alunos da Universidade - os "padrinhos UMinho".

Universidade do Porto – Universidade Júnior
Na sua 14.ª edição, a Universidade Júnior, oferece um conjunto de programas variados de “iniciação ao ambiente universitário para os estudantes do Ensino Básico (2.º e 3.º ciclos) e Secundário”. Decorrerá ao longo do mês de julho, com a participação das 14 faculdades da Universidade, incluindo “atividades e projetos de investigação em áreas tão diversificadas como as ciências, as tecnologias, as humanidades, as artes ou o desporto.” Existe possibilidade de fornecer alojamento para quem necessitar.

Universidade de Aveiro – Academia de Verão
A organização promete “um conjunto de atividades culturais, desportivas e de lazer para que te sintas um verdadeiro aluno da UA” e tem atividades destinadas ao 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico e ao Ensino Secundário. Cada programa tem a duração de uma semana (de 8 a 13 de julho e de 15 a 20 de julho), sendo as atividades científicas acompanhadas por docentes, investigadores, quadros técnicos e alunos da Universidade de Aveiro.

Universidade de Coimbra - Universidade de Verão
Este programa compreende “atividades orientadas para as mais diversas áreas do saber e atividades lúdicas, culturais e desportivas, com a colaboração de docentes, investigadores e atuais estudantes da UC”. Destina-se aos alunos do Ensino Secundário e proporciona alojamento nas residências universitárias para quem dele necessitar. Realizar-se-á de 2 a 7 de julho.

Universidade de Lisboa – Verão na ULisboa
“Durante uma semana, cada escola da Universidade de Lisboa (ULisboa) oferece um plano completo de atividades (experiências, jogos, visitas e workshops) para mostrar os conhecimentos básicos, as tarefas práticas e os métodos de trabalho dos cursos lecionados na ULisboa.” A primeira semana (2 a 6 de julho) destina-se aos estudantes do Ensino Secundário e a 2.ª semana (9 a 13 de julho) aos do 3.º ciclo.

Universidade do Algarve – Cursos de Verão
Com uma variada oferta de cursos de uma semana (de 2 a 6 de julho ou de 9 a 13 de julho), esta iniciativa tem como principal objetivo “promover nos jovens o gosto pelas diversas áreas de ensino e investigação da Universidade do Algarve e ajudá-los no processo de escolha vocacional do seu percurso no ensino superior”. Destina-se aos estudantes do Ensino Secundário e oferece “atividades pedagógicas e científicas em diversas áreas, atividades desportivas e de lazer”. Há possibilidade de alojamento nas residências universitárias.

Embora os prazos de inscrição sejam diferentes nas diversas Universidades e/ou programas, todas têm inscrições em curso na data de publicação deste artigo (início do mês de maio).

Ao longo dos anos tenho vindo a recomendar aos alunos, amigos e familiares a frequência destas atividades. Aqueles que as experimentam mostram-se satisfeitos e muitos voltam a inscrever-se, nos anos seguintes, em programas diferentes. Termino, portanto, recomendando vivamente a experiência de um dos programas sugeridos, pelo menos.
Armanda ZenhasMestre em Educação, área de especialização em Formação Psicológica de Professores, pela Universidade do Minho. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, nas variantes de Estudos Portugueses e Ingleses e de Estudos Ingleses e Alemães, e concluiu o curso do Magistério Primário (Porto). É PQA do grupo 220 no agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira e autora de livros na área da educação. É também mãe de dois filhos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
+ atividades de verão
João V.
Há já algum tempo que estava à procura destas atividades para o meu educando, pelo que gostei muito do presente artigo.
No entanto, pela sua incompletude, pergunto se haverá algum site que reuna a oferta de atividades de verão, promovidas pelas instituições de ensino superior?
Seria bom divulgar por aqui.

12-05-2018
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.