NUTRIÇÃO

Dúvida recorrente

É preciso saber ouvir cada pessoa e avaliar quais as causas para o seu aumento de peso bem como quais as suas motivações e metas para o perder ou ir perdendo.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Aproveitando a saison das dietas - que começa mais ou menos em finais de março, início de abril e se prolonga até ao final de agosto ou setembro - para responder a uma leitora do Educare, volto hoje a falar da "dieta da primavera". Apesar de ter já sido publicada neste espaço há já alguns anos, há sempre quem a descubra e sobre ela me ponha alguma questão: "Estive a ler o seu artigo sobre a dieta da primavera...Estou a pensar ir a uma nutricionista, uma vez que durante um ano fiz antidepressivos e após deixar de os tomar, tenho vindo a engordar muito. Ando no ginásio todos os dias e mesmo assim não resulta. Aumento ainda mais o peso."

Como se percebe, não há aqui nenhuma questão implícita relativa à "dieta da primavera", mas talvez uma pergunta velada sobre se esta será ou não a solução para o seu excesso de peso. Ou então, apenas se uma nutricionista poderá resolver o seu caso, uma vez que é frequente as pessoas considerarem que são "um caso perdido"...

Eu diria que uma abordagem pessoal é sempre desejável, mas, no caso desta leitora, mais ainda. É preciso saber ouvir cada pessoa e avaliar quais as causas para o seu aumento de peso bem como quais as suas motivações e metas para o perder ou ir perdendo. O aumento de peso dá-se muitas vezes quando se toma algum tipo de antidepressivos e se isso acontece depois de o ter acabado, pode ser sinal de que a tristeza ou a depressão melhoraram e que o apetite pode ter melhorado. Mas não é regra! Quanto ao exercício físico, se depois de o finalizar comer mais do que o que o seu organismo gastou durante esse tempo, só não engordará tanto...No entanto, se está a trabalhar a massa muscular que é bastante mais pesada do que a massa gorda, o peso pode não diminuir, mas a gordura sim. E isso é que é importante, uma vez que desde que a massa muscular aumente, com ela aumenta também o metabolismo e o gasto de calorias.

Dieta da primavera (mas que pode e deve continuar noutras estações...)

O plano alimentar que constitui esta dieta é equilibrado em macronutrientes (proteínas, gorduras e hidratos de carbono) e deverá proporcionar a perda de peso que consta no quadro abaixo.

A perda de peso de cada um dependerá do peso que tem atualmente bem como da intensidade e duração do exercício físico que praticar.

Peso inicial 90 85 80 75 70 65 60
Perda de peso mensal 4,8 kg 4,4 kg 3,6 3 kg 2,4 kg 1,8 kg 1,1 kg

Pequeno-almoço
- 250 ml de leite magro (ou 30 g de queijo)
- 6 colheres de sopa de cereais ou 1 pão com pouca manteiga ou compota

Merenda da manhã
1 iogurte ou 125 ml de leite

3 bolachas Maria, torrada, água e sal, pequenas ou integrais (sem gordura)
Se preferir, uma peça de fruta.

Almoço
- 1 prato (cheio) de sopa de legumes (com base de farináceos fina)
- 100 g de carne ou pescado ou 2 ovos
- 1 chávena de chá de arroz, massa, grão, feijão, favas ou lentilhas ou 2 batatas médias (do tamanho de um ovo) ou 1 pão (pode comer 1 sopa e uma sanduíche)
- 1 chávena de legumes (sem ou com muito pouco azeite)
- 1 peça de fruta.

1.º lanche
- 1 iogurte
- 1 pão com meio queijo fresco, queijo magro ou fiambre de aves ou 6 bolachas ou 6 colheres de sopa de cereais.

2.º lanche
- 1 peça de fruta ou 200 g de vegetais (cenoura, tomate, etc.).

Jantar
- Sopa
- Prato com quantidades iguais às do almoço
- 1 peça de fruta.

Ceia
- 125 ml de leite ou iogurte
- 3 bolachas, 1 peça de fruta ou 3 colheres de sopa de cereais

Batizei esta dieta com o nome da estação de que mais gosto, porque tenho consciência de que é nesta altura que a preocupação com o peso e a motivação para o combater são maiores. Se eu publicar a mesmíssima dieta em dezembro e lhe chamar dieta do inverno, provavelmente ninguém vai pô-la em prática. Basicamente, porque, nessa altura, o corpo anda mais escondido em agasalhos e porque, na generalidade dos casos, é a imagem física que está na base das motivações para perder peso e não as consequências do seu excesso. Mas também porque acredito que com esta dieta, não havendo fome nem grandes restrições alimentares, será possível pô-la em prática durante o tempo que for preciso, seja primavera, verão, outono ou inverno!
Paula VelosoNutricionista e autora de Dietas sem DietaDieta sem Castigo e Peso, uma questão de peso.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.