NUTRIÇÃO

Proteção solar - interna e externa

Porque as radiações ultravioleta produzem radicais livres, é necessário ingerir alimentos ricos em antioxidantes e com elevada densidade de nutrientes para "neutralizar" o efeito dos mesmos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir

Com a chegada do verão, aumenta substancialmente a exposição à luz solar e com ela a probabilidade de queimaduras solares e das suas graves consequências, entre elas o melanoma, o cancro de pele mais letal.
As roupas e os cremes e loções solares são uma barreira importante contra as queimaduras, mas pode aumentar-se a proteção a partir de dentro, ou seja, através da alimentação.

Inúmeros estudos têm sido feitos no sentido de encontrar proteções naturais através dos alimentos e muitos deles demonstram o importante papel dos alimentos ricos em antioxidantes para aumentar a capacidade de o organismo se proteger dos efeitos do sol.

Porque as radiações ultravioleta produzem radicais livres, é necessário ingerir alimentos ricos em antioxidantes e com elevada densidade de nutrientes para "neutralizar" o efeito dos mesmos. Dentre essas substâncias realçam-se os carotenoides, carotenos, licopeno e outros antioxidantes.

Os carotenoides (zeaxantina e luteína) encontram-se sobretudo nos vegetais de folha verde como os espinafres, couves, agriões, etc. e os carotenos nas cenouras, abóbora, batata-doce, manga ou pêssego, sendo responsáveis pela cor laranja destes alimentos. Estas substâncias parecem minorar os efeitos negativos das radiações ultravioleta sobre a pele. Noutros estudos verificou-se também que o betacaroteno é eficaz na proteção contra as queimaduras solares e quanto mais prolongada for a suplementação nesta substância maior será a sua eficácia.

Também o licopeno, que se encontra em alimentos de cor vermelha como o tomate, a melancia ou os pimentos vermelhos, tem um efeito protetor sobre a pele ao atuar como um filtro interno que atenua os danos provocados pelas radiações solares. A pasta de tomate cozinhado (com maior teor de licopeno do que o tomate fresco) conjugada com azeite e têm um importante papel protetor podendo ser usadas em pizzas, massas ou no pão, por exemplo.

Alguns alimentos aconselhados para proteção interna:

- Chá verde

- Pasta de tomate

- Azeite

- Peixes azuis como salmão ou óleo de peixe ou suplementos de óleo de peixe

- Frutos (vermelhos, amarelos ou citrinos)

- Ervas aromáticas, coentros, salsa, hortelã

- Alface ou outros produtos hortícolas de cor verde que podem ser utilizados em sopas ou saladas.

O que pode fazer para ajudar a minorar os danos do sol?

- Coma peixes ricos em ácidos gordos ómega-3 ou tome suplementos ricos nestas substâncias caso não os possa consumir 2-3 vezes por semana, porque atrasam a queimadura solar e contribuem assim para diminuir o risco de cancro de pele.

- Beba 3-4 chávenas de chá verde por dia. Contém polifenóis que aumentam a capacidade de a pele se proteger do sol devido à diminuição dos danos causados pelas radiações UV e evitam o envelhecimento da pele por efeitos solares. No verão, pode - bebê-lo frio ou gelado.

- Coma fruta na merenda da manhã e da tarde e às refeições principais. Mangas, pêssegos, ameixas, melancia, amoras ou framboesas e outros frutos ricos em vitamina C são importantes na formação do colagénio e previnem o aparecimento de rugas, protegendo a pele dos efeitos das radiações solares através da sua ação anti-inflamatória. Pode comê-las também em saladas, sumos, batidos de leite e iogurte ou em sorvetes.

- Não se esqueça também de manter uma boa hidratação (para isso a cor da sua urina durante o dia, com exceção da primeira urina da manhã, deve ser o mais possível parecida com água), de usar a loção ou creme protetor aconselhado para a sua pele e de o aplicar o número de vezes necessárias, evitando, em simultâneo, estar ao sol nas horas "proibidas"

Note que estas recomendações não são apenas para aqueles que vão para a praia. Destinam-se a toda a gente que anda ao ar livre nesta e noutras épocas do ano, desde que o sol brilhe!

Paula VelosoNutricionista e autora de Dietas sem DietaDieta sem Castigo e Peso, uma questão de peso.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.