Literacia 3D: Inscrições estão abertas, concurso arranca em novembro

Alunos do 5.º ano testam conhecimentos de leitura, do 7.º revelam o que sabem a matemática e do 8.º respondem a questões sobre ciência. Inscrições para o concurso Literacia 3D, iniciativa inédita no país, estão abertas até 31 de outubro. 250 agrupamentos e 15 300 alunos já se inscreveram.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Literacia 3D: O Desafio Pelo Conhecimento é um projeto, um concurso, uma iniciativa inédita no país, da Porto Editora, que tem como principal objetivo promover a literacia em três dimensões fundamentais do conhecimento: leitura, matemática e ciência. Pretende, portanto, contribuir para o desenvolvimento educativo, pessoal e social dos jovens. Destina-se ao 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico, aos alunos do 5.º, 7.º e 8.º anos, de todas as escolas públicas e privadas do país, ilhas incluídas. As inscrições estão abertas até 31 de outubro e podem ser feitas no site www.literacia3d.pt. A participação é gratuita. Até agora, já se inscreveram 250 agrupamentos e cerca 15 300 alunos.

O projeto tem três fases: escolar, distrital e nacional. Depois das inscrições, durante o mês de novembro, as escolas participantes realizam, mediante a sua disponibilidade, as provas individuais para apurar o melhor aluno ou aluna de cada nível de competição. Os estudantes do 5.º ano testam conhecimentos de leitura, os do 7.º fazem provas de matemática e os do 8.º ano concentram-se nas questões de ciência. No segundo período escolar, a Porto Editora marcará o dia e o local em cada distrito, com 15 dias de antecedência, para a realização da prova que irá selecionar os alunos, de cada nível de competição, que participarão na final nacional. No terceiro período, e com 30 dias de antecedência, realizar-se-á a fase nacional com os melhores alunos de cada distrito. Nesse dia, que muito provavelmente será durante o mês de maio, serão apurados os grandes vencedores do Literacia 3D.

Depois da fase-piloto que envolveu cinco escolas, o projeto arranca neste ano letivo. As provas têm a duração exata de 45 minutos e são feitas no computador, através da plataforma online Escola Virtual. No fim, sabe-se o resultado. O projeto não deixa ninguém de fora. Todos podem participar e a forma de avaliação foge do que é habitual. As provas apresentam contextos que simulam o real e a vontade de resolver desafios é estimulada. Tenta-se aplicar conhecimentos em situações práticas e o suporte digital capta a atenção dos alunos. É um projeto que ajuda a consolidar aprendizagens e, como descreve o regulamento, “a elevar os níveis de conhecimento num contexto similar ao das avaliações internacionais através da promoção da literacia e respetiva avaliação em três dimensões fundamentais do conhecimento”. E as escolas não têm quaisquer custos, bastar ter uma sala com computadores.  

Nas diferentes fases do desafio, ganha quem obtiver o melhor resultado percentual na resolução da prova. A correção é feita automaticamente pela plataforma Escola Virtual. Em caso de empate, é apresentada uma questão extra para resolver. Vence quem responder acertadamente no tempo mais curto. Os vencedores nas três fases do concurso em cada nível de competição serão premiados e os seus nomes surgirão nos sites do Literacia 3D e da Escola Virtual. Todos os alunos participantes recebem um diploma de participação.

A divulgação foi feita atempadamente. Em junho, julho e durante o mês de setembro, a Porto Editora divulgou o projeto pelas escolas do 2.º e 3.º ciclo, públicas e privadas, contactou os professores coordenadores das disciplinas de Português, Matemática e Ciências, voltou a explicar as fases do concurso inédito. “Nunca foi feito nada deste género, com esta amplitude e com objetivos tão ambiciosos de chegar a todo o país, envolver o máximo de escolas e de alunos”, refere ao EDUCARE.PT Paulo Gonçalves, diretor de Comunicação e Imagem da Porto Editora. “Poderá ser a iniciativa de maior fôlego a nível nacional com estas características”, acrescenta. Características diferenciadoras que, por isso, aumentam a curiosidade de quem quer testar conhecimentos. “As escolas e os professores estão entusiasmados com este desafio”, garante o responsável.   

Na apresentação do Literacia 3D, Glória Ramalho, que coordena a equipa científica, juntamente com Manuel Rangel, sublinhava que o projeto abrange todos os conhecimentos que as escolas transmitem aos seus alunos. No entanto, as questões não surgem numa linear sequência das matérias dadas. “É muito importante termos desafios de várias ordens. Este concurso mobiliza para desafios, para fazer o melhor possível”, dizia na altura.

O projeto tem uma comissão de honra, presidida pelo Presidente da República, composta por várias entidades, como o Ministério da Educação e Ciência, o Conselho Nacional de Educação, o Centro Nacional de Cultura, o Plano Nacional de Leitura, a CONFAP - Confederação Nacional das Associações de Pais, a Sociedade Portuguesa de Autores, o Observatório dos Recursos Educativos, o Conselho das Escolas, a ANDAEP – Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas.

Informações:
www.literacia3d.pt
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.