Internet: riscos e desafios

Embora ainda seja um mundo por explorar para muitos pais e educadores, a Internet é considerada um meio privilegiado de desenvolvimento para os mais novos. E é assim que deve ser encarada, desde que não sejam descurados os seus riscos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Luís e Nuno são gémeos. Têm 7 anos de idade, frequentam o 2.º ano do Ensino Básico e vibram sempre que os pais os deixam ir para o computador navegar na Internet. Embora haja 5 computadores lá em casa com acesso à Internet, não podem utilizá-la mais do que uma a duas vezes por semana - sempre durante um espaço de tempo limitado, com um dos pais ao lado.

Embora as suas incursões pela rede se limitem, para já, a páginas infantis como a Disney (http://www.disney.com), o canal Panda (http://www.canal-panda.com) ou o Sítio dos Miúdos (http://www.sitiodosmiudos.pt), os pais conhecem os riscos inerentes ao meio. Enquanto lêem e ouvem histórias do Astroclick, experimentam os jogos da Ilha das Crianças ou enviam os seus desenhos para o passatempo do Doraemon, os gémeos contam sempre com o acompanhamento atento do pai ou mãe.

O Luís e o Nuno fazem parte da geração W. São crianças que estão a crescer rodeadas de estímulos tecnológicos e mediáticos, que tratam por tu as novas tecnologias e que não se intimidam se forem colocadas perante um computador ou qualquer outra gadjettecnológico.

Mas, como em tudo, precisam da atenção dos mais velhos para os guiar e ensinar a tirar o melhor proveito destes meios, sem correr riscos desnecessários. Os conteúdos ilegais (pornografia infantil, racismo, difamação, publicidade sobre drogas ilegais), os conteúdos nocivos (pornografia e linguagem para adultos, violência, informação sobre seitas), os conteúdos falsos e conteúdos não desejados (spam)ou aliciamento para transmitir informações pessoais são alguns dos riscos da Internet.

Tito de Morais é fundador do projeto MiudosSegurosNa.Net, um site exclusivamente dedicado à segurança de crianças e jovens online. Para além de se ter especializado no assunto, Tito de Morais é também pai de três filhos, o que lhe confere a experiência prática de todas as recomendações que dá. O filho mais novo, de 8 anos, nunca navega na Internet sem o seu acompanhamento e fá-lo sempre no computador do pai, com um perfil próprio. Com os dois mais velhos, de 15 e 25 anos, o cenário já é diferente. 'Procuro ter um ambiente aberto, de confiança', afirma. Por isso, utilizam o outro computador da casa, onde podem fazer uma navegação livre.

Embora compreenda que haja pais que se sintam tentados a instalar softwarede monitorização e até de restrição, Tito de Morais não é adepto deste género de soluções. O trabalho tem de ser feito antes, lembra, educando e sensibilizando os mais jovens ao longo do seu desenvolvimento.

Pelo que se vai apercebendo no contacto com outros pais e professores, ainda há muitos receios em relação à utilização da Internet. 'Os pais têm tendência para associar a Internet a sexo e vírus. Mas também se queixam de falta de informação. Além disso, percebe-se que há um grande divórcio entre aquilo que os filhos fazem na Internet e o que os pais sabem sobre essa utilização', lamenta.

Com os professores será um pouco diferente. Tito de Morais considera que estão mais conscientes das vantagens deste meio, especialmente no desenvolvimento dos mais novos, mas ainda pouco sensibilizados para a necessidade de fomentar uma utilização crítica e conscienciosa da Internet.

Por uma Internet mais segura
Para procurar dar resposta a todas as dúvidas e promover uma utilização segura da Internet, surgiu o Seguranet, um projeto integrado no programa europeu SaferInternet que visa a sensibilização das escolas e da comunidade em geral para os riscos e desafios deste meio.

Garantir boas práticas e a utilização conscienciosa da informação disponibilizada através da Internet é o principal objetivo deste projeto, como explicou ao EDUCARE.PT João Correia de Freitas, responsável pelo projeto e gestor da Equipa de Missão Computadores, Redes e Internet na Escola.

'A nossa preocupação é garantir que prestamos apoio e fornecemos a informação necessária à utilização consciente e crítica da Internet', afirma. Reconhecendo a importância da Internet enquanto meio de desenvolvimento das camadas mais novas, o Seguranet tem atuado especialmente junto dos professores, por serem agentes privilegiados na formação dos públicos mais jovens.

Mais recentemente foi promovido o concurso de histórias 'Internet Segura - Magia e Amizade', dirigido a alunos de todo o País. As histórias vencedoras encontram-se disponíveis no site . Vale a pena descobri-las e constatar que a educação e a sensibilização podem fazer toda a diferença.

Navega Seguro 
O Sítio dos Miúdos lançou recentemente uma área de informação sobre segurança na Internet para os mais pequeninos. Na área Navega Seguro, os mais novos encontram conselhos e recomendações com vista a tornar as suas incursões pela rede mais seguras.

Alguns conselhos úteis

  • Utilize a Internet com os seus filhos e deixe que eles lhe mostrem os seus sites preferidos;
  • Instale o computador num local da casa onde todos têm acesso e não no quarto da criança/adolescente;
  • Ensine-os a utilizar a Internet de forma responsável e mostre-lhes que há atividades muito mais importantes do que as salas de chat ou os fóruns de discussão;
  • Procure examinar periodicamente os serviços utilizados pelo seu filho (correio electrónico, histórico dos sites visitados, etc.), mas seja sincero com ele e explique-lhe as razões pelas quais o faz;
  • Instale uma firewall ou filtros que impeçam o acesso a informação indesejada (cuidado, porque estas soluções não são completamente fiáveis).
  • Informe-se devidamente sobre os serviços de segurança que são (ou não) utilizados na escola e noutros espaços a partir dos quais o seu filho navega na Internet.
 O que o seu filho deve saber: 

  • Nunca deve fazer amizades com pessoas que tenha conhecido na Internet.
  • Nunca deve enviar fotografias suas a pessoas que não conhece pessoalmente.
  • Nunca deve divulgar informação pessoal, como o nome, a morada, o nome da escola que frequenta ou números de telefone.
  • Nunca deve fazer a transferência de ficheiros de fotografias ou outros de uma fonte desconhecida, já que podem ter vírus ou imagens impróprias;
  • Nunca deve responder a abordagens ou mensagens insinuantes, obscenas ou agressivas;
  • Nunca deve confiar no que um desconhecido lhe diz na Internet, uma vez que não há forma de verificar quem está realmente do outro lado.
 Principais sinais de alerta no comportamento do seu filho: 

  • Passa muito tempo na Internet;
  • Muda de página ou desliga o computador quando os pais entram na sala ou no quarto;
  • Recebe ou faz chamadas telefónicas para desconhecidos;
  • Recebe mensagens, objetos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem;
  • Isola-se da família;
  • Guarda material pornográfico ou impróprio no computador.
fonte: http://www.seguranet.min-edu.pt/
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.