PETIZ, um programa de exercício físico para bebés e crianças

Chama-se PETIZ (Physical Exercise for Toddlers and Infants in Family) o programa de exercício físico para bebés e crianças até aos cinco anos, que nasceu na Maia. É online, gratuito e acessível a todo o mundo, mediante inscrição prévia.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir

Um projeto-piloto desenvolvido pelo Instituto Universitário da Maia (ISMAI) vai estar online dentro de poucos dias, ao alcance das famílias que queiram combater o sedentarismo de bebés e crianças até aos cinco anos. A ideia partiu da investigadora Maria João Lagoa e “demorou muito a amadurecer, mas pouco a ser colocada em prática”, disse ao Educare a professora do ISMAI, que coordena uma equipa de 10 pessoas (professores e alunos de mestrado em Educação Física).

“Para além de passarem muito tempo em comportamentos sedentários, as crianças manifestam falta de comunicação, autoconfiança, dificuldade na resolução de problemas e autonomia nas suas próprias ‘brincadeiras infantis’. Isto acontece por, provavelmente, não brincarem tempo suficiente e não fazerem exercício físico que estimule o desenvolvimento motor em harmonia com o pensamento criativo. Portanto, a literacia física ainda tem de se afirmar na primeira infância”, defende a coordenadora do programa, num momento particularmente desafiante para pais e educadores, em pleno confinamento.

O programa PETIZ começou há dois anos, de forma presencial, nas instalações do ISMAI, mas a pandemia levou-o a mudar-se para o plano digital. Foi nessa altura que a DGS (Direção-Geral da Saúde) o reconheceu como iniciativa de apoio à prática de atividade física no isolamento/distanciamento social, no âmbito da COVID-19.

Agora, em novo confinamento, a equipa resolveu avançar para uma nova vaga do programa. As inscrições abriram na semana passada e ultrapassaram rapidamente a meia centena. “Temos famílias inscritas do Algarve, de Viseu, e até do Brasil”, conta Maria João Lagoa, que está à distância de um e-mail disponível para esclarecer dúvidas e ainda aceitar inscrições (mjlagoa@ismai.pt).

O que faz o PETIZ
Orientado para bebés e crianças até aos 5 anos, o programa PETIZ divide-os por turmas e idades: dos 9 meses aos 2 anos e dos 3 aos 5. As sessões duram 45 minutos, uma vez por semana, e decorrem através da plataforma teams. “Previamente enviamos uma mensagem aos pais, com o link da aula, e uma lista de material que é necessário terem. São coisas simples, que todos têm em casa. Por exemplo, uma toalha, uma almofada, uma bola, um peluche”, explica Maria João Lagoa. Normalmente têm temas associados.

“Não se tem dado muita importância ao sedentarismo dos bebés e crianças mais pequenos, onde começamos a ter níveis alarmantes de sedentarismo”, alerta a investigadora.

Na verdade, a promoção de exercício nas escolas acontece só no 1º ciclo do ensino básico, no âmbito das AEC (Atividades de Enriquecimento Curricular) excluindo-se desta forma aquele que é o público-alvo do PETIZ – bebés e crianças das creches e infantários. Além disso, o programa investe também na promoção do pensamento criativo de pais e filhos, incentivando a um estilo de vida ativo em bebés e crianças, além de “reeducar a família para a alteração de comportamentos”.

De resto, o PETIZ procura também “encontrar um perfil familiar sobre atividade física, tempo sedentário e comportamento alimentar, analisando a influência dos comportamentos parentais associados à promoção do estilo de vida saudável em crianças na primeira infância”.

A ideia de promover a literacia física quase desde o berço surgiu após a conclusão do doutoramento de Maria João Lagoa. “Fui constatando com a experiência profissional, pessoal e na literatura disponível que existe uma grande oportunidade de intervir para promover comportamentos saudáveis em contexto familiar com o início da paternidade. Também a literacia física, através da criatividade, pode ser importante para a promoção da autonomia de um estilo de vida saudável. Com base nestes fundamentos e aliados à minha experiência como treinadora de ginástica, surgiu o programa PETIZ”.

O programa, que pode ser acompanhado na página https://www.facebook.com/programapetiz, inspirou-se em práticas internacionais, nomeadamente na Austrália e no Canadá, ainda que “não sejam baseadas nos pressupostos básicos da ginástica”. “Em Portugal, existe o ‘BabyGym’, um programa de ginástica para bebés desenvolvido pela Federação de Ginástica de Portugal», lembra Maria João Lagoa, que integra na sua equipa os investigadores do Sara Santos, João Viana, Carla Correia Sá e Rui Araújo, além de alunos estagiários de Mestrado em Ciências da Educação Física – Especialização em Exercício Físico e Saúde e voluntários do Curso de Educação Física e Desporto do ISMAI.
 

    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.