Férias de verão com atividades e em segurança

Distrair as crianças e, se possível, divertirmo-nos também. Em tempos de pandemia, as férias de verão vão ser um pouco diferentes de anos anteriores. O Educare.pt dá-lhe algumas ideias.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir

Visitas presenciais ou virtuais a museus, programas de férias semanais ou diários, doses habituais de cultura e ciência e bastante ar livre. Assim se vislumbram as férias escolares de verão de 2020. Quem organiza as atividades para crianças e jovens garante o cumprimento das regras da Direção-Geral de Saúde. Vai haver, seguramente, diversão, mas não é para esquecer a máscara nem o gel desinfetante.

Sem sair de casa

Papagaios de papel são um motivo recorrente nas pinturas de Júlio Resende. O Serviço Educativo da Fundação Júlio Resende dá as instruções para ajudar a construir um. Depois, é só fotografar o papagaio no céu ou em casa e enviar para info@lugardodesenho.org. Os trabalhos serão publicados na página do Facebook.

O Museu dos Rios e das Aves Marítimas, em Constância, promove um verão virtual. Dias 5 e 12 de agosto duas atividades, "Ervas aromáticas em casa", com Anabela Cardoso, e "Vamos colorir seixos do rio?", com Helena Mortágua. Vão decorrer à distância, às 10h.

Até 17 de setembro, a Fundação Bracara Augusta promove o turismo literário na cidade. A partir das publicações do projeto editorial "Braga Cidade Bimilenar" desenhou-se um mapa literário com base nas obras dos escritores como Maria Ondina Braga, José Manuel Mendes, Antero de Figueiredo, Ramalho Ortigão, Altino de Tojal, Alexandre Herculano, Manuel Teixeira-Gomes, Luís Forjaz Trigueiros, Camilo Castelo Branco e Luiz Pacheco. Informações sobre as datas dos percursos e o mapa BragaLit no site da fundação.

O Centro Nacional de Cultura celebra 75 anos e está a ministrar cursos curtos - de oito a 12 sessões - online sobre temas diversos das Artes, Ciências e Letras. Os cursos são orientados por especialistas dentro das áreas lecionadas, acontecem entre as 18h e as 19h30 e destinam-se a jovens e a menos jovens. Os programas estão disponíveis aqui.

O Serviço de Consultas da Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação da Universidade do Porto organiza um Campo de Férias Psicopedagógico Online dirigido a crianças dos sete aos dez anos. Sob o lema "À conversa com os outros damos a volta ao mundo e a nós!", as oficinas decorrem em três datas no mês de julho, de 13 a 17, de 20 a 24 e de 27 a 31, no horário das 9h30 às 12h. As crianças são convidadas a refletir sobre si, os outros, o seu corpo e emoções. Inscrições através dos contactos 914243954 ou pelo email oficina.descobertas@gmail.com.

Do ecrã para o ar livre

O Museu D. Diogo de Sousa, em Braga, tem "Histórias no jardim", uma atividade de leitura encenada do livro infantil "O meu avô consegue voar!" de Pedro Seromenho (texto) e Paulo Galindro. Realiza-se dia 25 de julho às 16h na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. Destina-se a crianças entre os quatro e os oito anos de idade e às famílias. Inscrições gratuitas, mas obrigatórias em seec@blcs.pt.

Até agosto o Museu de Lisboa promove visitas, percursos, oficinas e jogos para crianças e adultos. A ideia é descobrir o património: becos, jardins e as ruas dos bairros históricos. A próxima atividade é já a 25 de julho com a visita "À volta da casa dos Bicos", às 11h30 e às 15h30 para maiores de dez anos. O programa é vasto e vê-se no site do museu. A inscrição faz-se até às 14h do último dia útil antes da atividade através do email: servicoducativo@museudelisboa.pt.

Também ao ar livre, no Museu Abade de Baçal, em Bragança, estão marcados dois espetáculos de teatro infantil da companhia de Teatro Estação das Letras: "A ilha" e "O contador". Os lugares são limitados, seguindo as orientações da Direção-Geral da Saúde, e as inscrições são obrigatórias para o 964090165. Destinam-se a maiores de três anos.

Em julho, agosto e setembro há campos de férias para crianças dos cinco aos 12 anos no Pony Club do Porto. As atividades são ao ar livre e pensadas para que as crianças explorem a natureza ao lado de cavalos, póneis e cães. Organizam-se em grupos pequenos e cumprem as recomendações da Direção-Geral da Saúde. O programa completo vê-se aqui. As inscrições são limitadas e fazem-se através do email ponyclub@ponyclubdoporto.org ou por telemóvel 926 550 267.

Férias com ciência

O Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto preparou um programa de ocupação das férias que decorre até 28 de agosto. As atividades destinam-se a crianças dos seis aos 12 anos de idade. Na semana de 20 a 24 de julho, as crianças vão perceber a utilidade das plantas através de percursos pelo Jardim Botânico do Porto. As descobertas prosseguem, mas sempre neste espaço exterior. O programa completo pode ser consultado aqui.

Férias podem ser também no Museu Nacional de História Natural e da Ciência, da Universidade de Lisboa. A iniciativa "Este Museu é teu" destina-se a crianças dos seis aos 12 anos e decorre até 24 de julho. O programa completo está no site do Museu. Inscrições através do email geral@museus.ulisboa.pt.

Por todo o país, os Centros Ciência Viva começam o verão sob o lema "Deixe-se guiar pela curiosidade". A proposta é conhecer Portugal com cultura e ciência na companhia de especialistas. São mais de 200 ações em 500 datas entre 15 de julho e 15 de setembro. Há um pouco de tudo, desde visitas noturnas aos Jardins do Bom Jesus em Braga a descidas à Mina de Sal-Gema Campina de Cima em Loulé. Para facilitar a busca há um motor de pesquisa de atividades por data, concelho e distrito.

Os Museus da Farmácia do Porto e de Lisboa criaram um programa de férias com atividades para crianças dos cinco aos 12 anos de idade. Acontecem ao longo de duas semanas: de 20 a 24 de julho e de 27 a 31 de julho, entre as 9h30 e as 18h30. A programação decorre em simultâneo e inclui sessões de yoga, trabalhos manuais, jardinagem, caças ao tesouro, oficinas culinárias, experiências científicas e até ateliers de educação para a saúde. A inscrição faz-se através de email museudafarmacia@anf.pt.

Dentro de portas

O Museu das Marionetas do Porto abriu este mês com novas regras e a inauguração da exposição “Marionetas Contemporâneas: Criações e discursos”. Trata-se de uma mostra das peças mais emblemáticas da companhia, como “Miséria”, “Vai no Batalha”, “Óscar”, “História da Praia Grande” ou “Polegarzinho”. Foram criados novos espaços a pensar nas atuais dinâmicas com o público.

De 6 de julho a 4 de setembro, o Museu Coleção Berardo tem um programa de férias das 9h30 às 17h30 para crianças dos seis aos 13 anos de idade. Cada semana incluiu atividades sobre as exposições permanentes da Coleção Berardo e das exposições temporárias de Julian Opie e Joana Escoval. A próxima oficina acontece a 20 de julho e tem como ponto de partida a exposição “Constelações III: uma coreografia de gestos mínimos”, a criação e a orientação são de Francisca Correia do Vale e Hugo Barata. Inscrições através do e-mail: servico.educativo@museuberardo.pt.

O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra abriu as suas portas, mas está a funcionar apenas aos fins de semana. Ainda assim é possível visitar as exposições temporárias e conhecer a vida e a obra de nome incontornável da história mundial "Leonardo da Vinci: Tornar o conhecimento visível". A exposição está na Casa das Caldeiras até 31 de agosto.

Bem atual, o Museu da Farmácia em Lisboa propõe uma viagem histórica pelo uso de máscaras, reunindo 14 exemplares vindos de museus e culturas diferentes. “Um mundo de máscaras” apresenta desde as máscaras de curandeiro e feiticeiro às de teatro e de proteção. Decorre até 30 de setembro, das 10h às 19h e a entrada é livre. A iniciativa presencial acontece depois de a mesma exposição ter sido virtualizada durante o período de quarentena. Essa outra virtual ainda pode ser visitada.

 

    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.