OE2020: Governo quer mais sete mil lugares em creches e admite gratuitidade para 40 mil crianças

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social confirmou hoje a intenção de criar sete mil novos lugares de creches e admitiu a gratuitidade da frequência para 40 mil crianças.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir

Ana Mendes Godinho falava hoje no parlamento, no âmbito da apreciação na especialidade do Orçamento do Estado para 2020, explicando que esta é uma das medidas de apoio à natalidade e às famílias.

Este orçamento, explicou a ministra, tem a preocupação de promover o alargamento dos equipamentos sociais, prevendo assim o alargamento da capacidade de vagas em creches, cujo concurso está em curso até 31 de janeiro.

Ao todo o Governo prevê a criação de sete mil lugares com uma dotação de 37 milhões de euros.

Relativamente ao complemento de creche, também já anteriormente anunciado pelo Governo, a ministra disse hoje no parlamento que o executivo está disponível para tornar a creche gratuita para as crianças do 1.º escalão de rendimentos que frequentem a rede social de creches, uma medida que abrangerá 40 mil crianças.

“O Governo está disponível, para em sede da especialidade, tornar a creche gratuita para as crianças abrangidas pelo primeiro escalão de rendimentos de comparticipação familiar por crianças que frequentem creches abrangidas pelo sistema de cooperação“, anunciou.

O primeiro-ministro já tinha anunciado, em julho do ano passado, que o Governo iria lançar um programa para criar mais sete mil vagas em creches, com o objetivo de aumentar a capacidade de resposta sobretudo nas áreas metropolitanas.

António Costa anunciou este passo do seu Governo no final de uma cerimónia, em São Bento, em que o Estado assinou um acordo com o setor social para o biénio 2019/2020 no valor de 1,5 mil milhões de euros.

    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.