Gaia Orçamento Participativo Jovem 2019 em votação até 26 de agosto

Projetos vencedores serão implementados em 2020.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Até 26 de agosto, todos os jovens com idades compreendidas entre 13 e 30 anos, naturais, residentes, estudantes ou trabalhadores do concelho de Vila Nova de Gaia podem votar nas propostas GOP +Jovem 2019.

Gaia Orçamento Participativo Jovem 2019 é uma iniciativa do município de Vila Nova de Gaia que pretende um envolvimento positivo dos jovens como agentes de mudança e transformação. Para o efeito, a autarquia disponibilizou 120 mil euros, com um teto máximo de 20 mil euros por projeto, e com três áreas distintas a concurso: empreendedorismo social jovem, integração intergeracional ou beneficiação e arranjo estético da cidade são as áreas de intervenção validadas para este projeto.

Com registo obrigatório na plataforma digital http://gopjovem.cm-gaia.pt, cada candidato deve submeter a sua candidatura através de um formulário próprio, apresentando a sua proposta de forma clara e concisa, sem esquecer o objetivo, as metas, o público-alvo, a previsão de prazos e os respetivos orçamentos. O gabinete da Juventude do município facultou apoio aos participantes e foram organizados encontros participativos em 15 freguesias do concelho, com vista ao debate de ideias e esclarecimento de dúvidas, desenvolvendo, em simultâneo, dinâmicas de grupo.

A implementação do GOP +Jovem 2019 pretende contribuir para o desenvolvimento do concelho, promovendo um investimento inteligente e a melhoria da qualidade de vida. A pensar numa sociedade civil forte e ativa, a participação dos jovens nos processos de decisão e definição de políticas públicas é fundamental numa ótica de enriquecimento pessoal e global, tendo em conta a complexidade dos processos e a aprendizagem mútua sobre as necessidades e diversidade do concelho. Cada proposta, em nome individual, pretende alimentar abordagens locais, através de uma democracia participativa, com vista ao desenvolvimento sustentável, reforçando assim uma estratégia de educação para a cidadania.

No âmbito da Beneficiação e Arranjo Estético da Cidade, Catarina Gomes Silva propôs a requalificação do jardim da Rua do Príncipe em S. Martinho, na freguesia de Olival. A pensar num convívio sem barreiras entre jovens e idosos, a ideia será criar um circuito de manutenção para a realização de atividade física ao ar livre. O acesso sem custos e a promoção de uma vida mais saudável poderá ser o impulso que falta para tornar mais atraente o local para residentes e visitantes.

Ainda dentro desta área, Mariana Carvalho apostou num Park’Animal, em Arcozelo, para promover a atividade física e lúdica dos animais num espaço só dedicado a eles. O local de implementação sugerido é a recuperação de um circuito de manutenção já existente, mas degradado e disfuncional, adaptando-o às necessidades dos animais. Para que os cães possam brincar e correr livremente, a segurança do espaço está devidamente acautelada em orçamento para promover alguma diversão por parte dos animais e menos preocupações por parte dos donos. Foram ainda considerados bebedouros e dispensadores de sacos para as dejeções.

A ter em conta a Integração Intergeracional, Henrique Lopes sugere uma Feira Medieval em Canelas, com a duração de três dias e a participação dos alunos da vila, desde o pré-escolar ao ensino secundário, pais, professores, funcionários e comunidade local. Por ser um projeto complexo e abrangente, a mobilização de todos os intervenientes passa a ser a peça chave. A realização desta proposta vai permitir uma vivência da cidadania onde se promove o trabalho de equipa, a partilha e a entreajuda, aproximando as famílias da escola e mexendo com as comunidades educativa e local, colocando diferentes gerações num único patamar.

Também em Canelas, e no âmbito da Integração Intergeracional, Guilherme Rocha, optou por investir em formação. Tendo como público-alvo crianças e adolescentes, em parceria com a Unidade de Saúde Familiar e a Junta de Freguesia, a ideia é elucidar acerca de estilos de vida saudáveis, como lidar com as doenças cardiovasculares e combater a obesidade, prevenir a violência no namoro e o bullying, formar para o suporte básico de vida e promover a saúde oral. Ainda dentro da formação, mas mais vocacionada para o mercado de trabalho, esta proposta contempla ainda a realização de um workshop para adolescentes com o intuito de clarificar assuntos relacionados com a entrada destes jovens na vida adulta e os desafios que se colocam na realização de um curriculum vitae, ou até mesmo no preenchimento do IRS.

Para combater o isolamento das populações de uma forma geral, Inês Soares propõe a realização de workshops ao ar livre. Contrariar o uso excessivo de novas tecnologias e promover alguma atividade fora de casa, ‘obrigando’ ao convívio de pessoas de várias gerações, parece ser a sua grande aposta.

“Gerações do Saber” é a proposta que Luís Maia tem a concurso. Este projeto destina-se a integrar pessoas reformadas das mais diferentes áreas de trabalho em contexto de aprendizagem com alunos do 4.º ano. Pretende-se idealmente que o projeto seja desenvolvido em pelo menos uma escola de cada freguesia, potenciando assim uma troca e partilha de conhecimento intergeracional, reforçando conhecimentos, competências, atitudes e valores.

Para a área do Empreendedorismo Social Jovem, Luís Gouveia quer dar mais apoio aos jovens do ensino secundário como forma de os orientar melhor para as suas escolhas tanto do ensino superior como do mercado de trabalho. “Futuro Acreditado” é, do ponto de vista mais prático, um projeto vocacionado para a realização de workshops com ligações concretas e objetivas às empresas e aos jovens do concelho, após uma recolha de dados para conhecer as necessidades e expectativas dos jovens envolvidos e assim capacitá-los para as escolhas mais adequadas, de acordo com o perfil de cada aluno.

Leonor Dias quer colocar a camada jovem ‘de mãos dadas’ com as camadas mais idosas da população de Canelas. Ao abrigo do Empreendedorismo Social Jovem, este projeto visa capacitar jovens voluntários para apoio a idosos e cuidadores informais. Pretende combater o isolamento do idoso através de visitas de companhia, o auxílio na higienização da pessoa dependente, o apoio na gestão medicamentosa, a prestação de apoio ao próprio cuidador informal e a promoção da interação intergeracional.

A plataforma tem 206 participantes registados, recebeu 56 propostas e tem estas oito sujeitas a votação. A votação nos projetos finalistas deve ser feita através desta plataforma digital GOP +Jovem ou através de SMS gratuito, devendo cada votante indicar o seu número de identificação civil e a respetiva residência. Cada jovem terá direito a três votos, distribuídos pelos diferentes projetos e diferentes áreas. Para os jovens que nasceram e/ou trabalham em Vila Nova de Gaia, mas que não residem ou estudam neste concelho, o voto é igualmente permitido, desde que estejam registados no Gabinete da Juventude ou votem de forma presencial.

Para mais informações: http://gopjovem.cm-gaia.pt
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.