Histórias de filosofia escritas por crianças

Alunos do 1.º, 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico de escolas públicas e privadas do país podem idealizar e escrever um conto filosófico. A terceira edição do prémio nacional tem as inscrições abertas até 30 de abril.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
O desafio está lançado. Alunos do 1.º ao 3.º ciclo do Ensino Básico de escolas e agrupamentos do ensino público e privado do país podem juntar-se em grupo ou na turma para participarem na terceira edição do Concurso Nacional de Contos de Filosofia para Crianças, promovido pela APEFP - Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática. Cada grupo ou turma tem de escrever um conto filosófico e cada escola pode apresentar três contos no máximo por ciclo de ensino, realizados pela mesma turma ou turmas diferentes. As inscrições estão abertas até 30 de abril e a entrega de prémios será realizada numa cerimónia durante o mês de junho nas escolas dos alunos vencedores.

Incentivar a criatividade dos mais novos é um dos principais objetivos desta iniciativa que pretende também estimular o gosto pela escrita. A organização adianta que o concurso nacional “visa desenvolver as capacidades de raciocínio e do pensamento em geral, assim como as capacidades de verbalização do pensamento e dos modos de comunicação e confronto de ideias”. “Esta aprendizagem multifacetada do pensar é feita através da criação de um diálogo e de uma comunidade de investigação onde as crianças, de uma forma lúdica, vão desenvolvendo a sua autonomia, adotando progressivamente uma atitude de intervenção e de análise de diversas temáticas e situações”, acrescenta.

O tema é livre, o título escolhido pelos alunos, e cada grupo pode ser constituído por todas as crianças da turma. Pedem-se contos originais, escritos em português, com o máximo de três páginas A4, letra Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5 entre linhas, margens de três centímetros na esquerda e dois na direita, três centímetros em cima e dois em baixo. Trata-se de um projeto que implica a orientação de um docente com formação em Filosofia para crianças. No 1.º Ciclo, o orientador poderá ser o professor titular da turma.

As escolas têm de enviar os contos para o email premio.conto.fpc@gmail.com. A avaliação será feita por um júri composto por professores e especialistas na área da Filosofia para crianças indicados pela direção da APEFP. A 15 de maio, tem de haver uma decisão. Para garantir a veracidade da autoria dos contos vencedores, o júri poderá marcar uma entrevista aos alunos. Em caso de fraude na autoria da história, outro conto será selecionado segundo os mesmos critérios. Os contos vencedores, os três melhores em cada ciclo de escolaridade, ganham a possibilidade de serem publicados num livro a editar este ano. O júri pode atribuir menções honrosas.

Informações:

www.apefp.org

    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.