Acordo vai permitir intercâmbio de alunos do ensino profissional

O memorando de entendimento que Nuno Crato assinou com a homóloga alemã, em Berlim, prevê um intercâmbio de alunos do ensino profissional, formadores e representantes empresariais, informou a tutela.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, reuniu ontem em Berlim com a ministra da Educação e Investigação alemã, Annette Schavan, com quem assinou um memorando de entendimento para a cooperação na área do ensino profissional.

A visita de Nuno Crato à capital alemã, a convite da homóloga alemã, termina hoje.

Em comunicado, o Ministério tutelado por Nuno Carto refere que com este acordo é dado "mais um passo" na concretização de um dos objetivos do Governo, que prevê uma "grande aposta" no ensino técnico e na formação profissional, nomeadamente através de "um sistema de formação dual que articule a formação teórica das escolas profissionais com a formação prática nas empresas".

A assinatura deste protocolo assume "particular importância" tendo em conta que Portugal necessita de técnicos de nível intermédio e outros profissionais para desenvolver a indústria, aumentar a produtividade e a competitividade e combater o desemprego, precisa a mesma nota.

O acordo ontem assinado, além de prever "ações para o intercâmbio de alunos do ensino profissional, profissionais educativos e representantes empresariais", visa também desenvolver ações que contribuam para um maior conhecimento recíproco e uma análise comparativa dos sistemas e das estruturas do ensino profissional em ambos os países.

A tutela realça que tanto o ensino vocacional, em desenvolvimento através de uma experiência piloto em diversas escolas portuguesas, como o ensino profissional, oferta já desenvolvida em todo o país, terão "potencialmente a lucrar com o conhecimento da experiência alemã".

A ministra da Educação e Investigação, Annette Schavan, destacou, por sua vez, o interesse desta parceria para ambos os países, e o facto de esta vir complementar a cooperação já existente nas áreas da educação e ciência.

"Para o futuro da Europa é essencial criar boas oportunidades para os jovens. O ensino profissional alemão é um modelo de sucesso pelo que temos todo o prazer em partilhar as nossas experiências", disse Schavan, segundo uma nota oficial do seu Ministério a que a Lusa teve acesso. Com o intuito de coordenar, acompanhar e avaliar a implementação do memorando de entendimento foi criado um grupo de trabalho bilateral composto por representantes dos dois países.

A possível aplicação, em Portugal, de um sistema dual de formação profissional, à semelhança daquele que vigora na Alemanha, é um dossier que está a ser gerido pelo Ministério da Educação e Ciência e Ministério da Economia e do Emprego.

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, tem salientado repetidamente a importância da formação e do ensino técnico-profissional como forma de aumentar a empregabilidade e a qualificação e referiu que o Governo conta alargar, ainda este ano, o sistema dual de aprendizagem.

Este será também um tema que será abordado durante a visita oficial que a chanceler alemã, Angela Merkel, realiza, a 12 de novembro, a Portugal.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.