Tudo a postos: 160 mil alunos testam conhecimentos

Primeira fase da quarta edição do Literacia 3Di – O Desafio pelo Conhecimento avalia saberes e competências a Matemática, Ciência, Leitura e Inglês de alunos do 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico. As provas decorrem até 30 de novembro.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Duas semanas para colocar à prova conhecimentos de Matemática, Ciência, Leitura e Inglês de 160 mil alunos do 2.º ciclo e do 7.º e 8.º anos do 3.º ciclo do Ensino Básico. O Literacia 3Di – O Desafio pelo Conhecimento está de volta e anda pelas escolas do país a testar saberes e competências e com prémios para dar. As provas são semelhantes a avaliações internacionais feitas através da plataforma online Escola Virtual, da Porto Editora, que organiza a iniciativa.

As provas já começaram. Elas são constituídas por um conjunto de perguntas sobre a dimensão da literacia, nas quatro áreas de conhecimento destacadas, em que os alunos estão inscritos, e são feitas através de uma área específica da plataforma online Escola Virtual. As provas são individuais e cada aluno terá dados de acesso exclusivo. E, claro, são consideradas apenas as respostas corretas.

Os alunos que obtiverem o melhor resultado em cada agrupamento escolar, ou estabelecimento de ensino não agrupado, são apurados para a segunda fase marcada para março de 2019, nas capitais de distrito. Nesta etapa, serão encontrados os grandes finalistas que terão mais uma prova pela frente. A 17 de maio de 2019, competem pelo título de campeões nacionais de literacia, no Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, em Lisboa.

Na última edição, os alunos vencedores, em diversas fases, ganharam uma viagem a Cambridge com a frequência de aulas em Inglês, bolsas de estudo, tablets, smartphones e livros. As escolas dos campeões nacionais de literacia receberam cinco mil euros para a aquisição de material didático. Os prémios desta edição serão entretanto anunciados.  

Quem já participou garante que foi uma boa experiência. Positiva e enriquecedora. Marta Vasconcelos, a vencedora em Inglês na última edição, dá um conselho. “O maior objetivo é que vocês aprendam e que se divirtam”. A mãe de Simone, vencedora em Ciência, sublinha que esta iniciativa “é uma belíssima via de estimular a aprendizagem de ciências e de outras unidades curriculares”. O pai de Simone concorda e acrescenta que este “é um desafio” para toda a comunidade escolar, para todos os que “querem aprender mais, que querem saber mais”. E o pai de Lourenço, que ganhou na Matemática, lembra que o Literacia 3Di “dá hipótese a qualquer criança de chegar à final”.

“Este concurso é um apelo ao conhecimento e nesse apelo há uma procura de excelência dos alunos consigo próprios, não só para ganharem mas também para se confrontarem com o desafio”, sublinha Glória Ramalho, coordenadora científica do Literacia 3Di. José Eduardo Lemos, presidente do Conselho de Escolas, também dá a sua opinião sobre a iniciativa. “Este projeto vai desafiar os alunos e qualquer aluno tem possibilidade de sucesso nos desafios que vai enfrentar. É, portanto, um projeto original”.

O Literacia 3Di não surge por acaso, nasce para estimular o desenvolvimento social e educacional e, em simultâneo, promover o gosto pelo conhecimento de quem anda na escola. É uma iniciativa que conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República, como reconhecimento pelo contributo dado à promoção da literacia em várias dimensões do conhecimento, e com o apoio de várias instituições e personalidades ligadas à Educação e à Cultura.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.