PSICOLOGIA

Modelagem

Os educadores nunca deverão esquecer o poder da modelagem. Na escola, por exemplo, o professor é um modelo por excelência.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir

Uma das mais importantes fontes de influência na aprendizagem humana é o comportamento dos outros. Diariamente somos expostos a uma enorme multiplicidade de modelos, que em diferentes contextos exibem desde os comportamentos mais simples aos mais complexos. A observação desses comportamentos e das suas consequências será em grande parte determinante na aprendizagem.

A aprendizagem por observação não é, no entanto, um processo automático. Para que haja aprendizagem não basta a exposição de um sujeito ao modelo, uma vez que são necessários quatro processos básicos: a atenção, a retenção, a reprodução e a motivação (interesse).

Segundo Bandura, psicólogo contemporâneo que elaborou a teoria da aprendizagem social, sem atenção não há modelagem. Se o sujeito não prestar atenção às atividades que se deseja modelar, a aprendizagem não se verifica. Para que o modelo suscite a atenção do sujeito, ele deverá apresentar determinadas características, tais como:

    Carisma e prestígio.

    Condutas que não sejam excessivamente complexas, pois a capacidade de atenção é limitada.

    Ser visto como próximo em termos de idade, prestígio, sexo, etc.

    Valor funcional.

Mesmo que prestemos atenção a um dado modelo, se não houver retenção serão reduzidas as probabilidades de este influenciar o comportamento do sujeito. A retenção implica representar simbolicamente as respostas observadas, sendo isto fundamental para que os ensinamentos do modelo se mantenham, mesmo quando este não está presente.

A reprodução dos comportamentos observados depende essencialmente de dois fatores: do feedback e dos recursos pessoais. Para que um indivíduo possa melhorar a reprodução motora de um comportamento é fundamental que este receba constantemente informação retroativa relativamente aos processos de execução. Os recursos pessoais são também indispensáveis, uma vez que, para a execução de um comportamento, o sujeito tem de dispor de determinadas capacidades físicas.

A eficácia da modelagem depende ainda da motivação: se o indivíduo não estiver motivado, dificilmente reproduzirá um determinado comportamento.

Os educadores nunca deverão esquecer o poder da modelagem. Na escola, por exemplo, o professor é um modelo por excelência. Ele pode aplicar intencionalmente esta técnica através do relato/ partilha de experiências pessoais e através da valorização das experiências positivas partilhada pelos alunos. Esta prática de partilha criará também um clima positivo de aceitação, diálogo e escuta.

Para o bem e para o mal, os indivíduos tendem a imitar as figuras que lhe são significativas, e esta é uma realidade que os educadores não deverão esquecer em momento algum!

Adriana CamposLicenciada em Psicologia, pela Universidade do Porto, na área de nnConsulta Psicológica de Jovens e Adultos, e mestre em Psicologia nEscolar. Concluiu vários cursos de especialização na área da Psicologia,n entre os quais um curso de pós-graduação em Psicopatologia do Desenvolvimento, na UCAE. Atualmente, é psicóloga no agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira, para além de dinamizar ações de formação em diversas náreas.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários seja o primeiro!