EDUCAÇÃO

Inteligência linguística

A teoria das inteligências múltiplas de Gardner apresenta sete tipos de inteligências com características diferentes. A consciência da existência de vários tipos de inteligência, muitos dos quais tradicionalmente não valorizados pela escola, é importante para que os professores e educadores proporcionem experiências de aprendizagem diversificadas e adequadas aos seus educandos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Certamente já teve necessidade de pedir ou de dar informações sobre a forma de chegar do local onde se encontra a um outro. Provavelmente já verificou que diferentes pessoas recorrem a processos diferentes para cumprirem essa tarefa:

- há quem descreva o trajeto utilizando uma linguagem clara e pormenorizada;

- há quem acompanhe a sua explicação com gestos, quase lembrando um sinaleiro;

- há quem desenhe um mapa ou um esquema.

Cada uma destas pessoas pensa e apreende a realidade de uma maneira particular.

A teoria das inteligências múltiplas de Gardner apresenta sete tipos de inteligências com características diferentes. A consciência da existência de vários tipos de inteligência, muitos dos quais tradicionalmente não valorizados pela escola, é importante para que os professores e educadores proporcionem experiências de aprendizagem diversificadas e adequadas aos seus educandos. Quais são então as inteligências definidas por Gardner?

- Inteligência linguística
- inteligência lógico-matemática
- inteligência visual-espacial
- inteligência quinestésica
- inteligência musical
- inteligência interpessoal
- inteligência intrapessoal.

Neste artigo, deter-nos-emos sobre a inteligência linguística. As restantes serão alvo de atenção mais pormenorizada nos próximos artigos.

Inteligência linguística
Características
Está relacionada com o uso da linguagem. Os estudantes com este tipo de inteligência têm muita sensibilidade para os sentidos das palavras e para a sua manipulação. Manifestam gosto pela leitura e pela escrita. Comunicam bem, oralmente e por escrito. São eficazes na ligação das ideias e têm facilidade na sua transmissão. Pensam utilizando palavras.

Como podem os professores/educadores ajudar os alunos/crianças/jovens no desenvolvimento desta inteligência
- Modelando a utilização de uma linguagem correta.

- Motivando-os a escrever e apoiando o seu trabalho.

- Demonstrando formas eficazes de comunicação.

- Lendo alto para os alunos, com frequência.

- Criando/desenvolvendo o gosto pela leitura.

- Dando aos alunos oportunidades para, individualmente, lerem, escreverem, ouvirem e falarem.

- Promovendo debates sobre assuntos do programa de qualquer disciplina.

- Criando jornais de turma/escola.

- Promovendo correspondência em português com alunos de outras escolas/países lusófonos ou em língua estrangeira com jovens de outros países.

A língua materna é transversal a todo o currículo. Ela está presente em todas as disciplinas. Por conseguinte, as atividades sugeridas são pertinentes em qualquer disciplina. A língua materna está também presente em qualquer contexto da vida quotidiana. É na família que a criança começa a ter contacto com ela. As sugestões dadas são exequíveis igualmente em contexto familiar. Vários artigos anteriores se debruçaram sobre atividades que podem ser realizadas pelos pais com os seus filhos com vista ao desenvolvimento do gosto pela leitura e pela escrita e ao alargamento do vocabulário, fundamentais para o desenvolvimento da inteligência linguística.

Bibliografia:
Chapman, C. (1993). If the shoe fits... How to develop multiple intelligences in the classroom. Palatine, Illinois: IRI/Skylight, Inc.
Gardner, H. (1993). Frames of Mind: The Theory of Multiple Intelligences.London: fontana Press.
Zenhas, A., Silva, C., Januário, C., Malafaya, C., & Portugal, I. (2002). Ensinar a estudar - Aprender a estudar (4.ª ed.). Porto: Porto Editora.
Armanda ZenhasMestre em Educação, área de especialização em Formação Psicológica de Professores, pela Universidade do Minho. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, nas variantes de Estudos Portugueses e Ingleses e de Estudos Ingleses e Alemães, e concluiu o curso do Magistério Primário (Porto). É PQA do grupo 220 no agrupamento de Escolas Eng. Fernando Pinto de Oliveira e autora de livros na área da educação. É também mãe de dois filhos.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários seja o primeiro!