NUTRIÇÃO

Alimentos biológicos

Independentemente de ser um negócio, em muitos casos, altamente lucrativo, é cada vez mais justificado o seu uso, dados os "atropelos" constantes a que estamos sujeitos em termos de saúde alimentar. O que muitas vezes continua a não se justificar é o seu preço.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Muito se ouve falar hoje em dia de alimentos biológicos. Efetivamente, hoje é necessário reforçar esta ideia mas, antigamente, só estes existiam.

Independentemente de ser um negócio, em muitos casos, altamente lucrativo, é cada vez mais justificado o seu uso, dados os "atropelos" constantes a que estamos sujeitos em termos de saúde alimentar. O que muitas vezes continua a não se justificar é o seu preço.

O que são alimentos biológicos?
• São obtidos através de práticas que minimizam a utilização de agroquímicos e evitam a degradação do ambiente e ecossistemas.

• Têm que ser fiscalizados e certificados por empresas, como a Socert-Portugal, que verifica se são cumpridas as regras da agricultura biológica.

Regras da agricultura biológica
• Proibido utilizar pesticidas e adubos químicos de síntese (laboratório) - só são permitidos naturais.

• A cultura deve ser conduzida de modo a evitar o esgotamento dos solos e a respeitar o equilíbrio ecológico (exemplo: rotação de culturas).

• Os animais de criação só podem receber dois tratamentos com medicamentos veterinários convencionais por ano. Quando os utilizar, o criador deve respeitar um prazo mais longo antes de abater o animal (o dobro do prazo normal).

• Os animais não são fechados em permanência mas pastam em liberdade.

• Os animais só podem receber alimentação vegetal e biológica.

• O ciclo natural dos animais tem que ser respeitado. Não se pode verificar a inseminação artificial nem a utilização de hormonas para regular as ovulações.

• Todos os organismos geneticamente modificados estão interditos.

• Não podem usar-se radiações ionizantes nem aditivos alimentares no processamento e conservação.

fonte: Deco-Proteste
Considerações acerca dos produtos biológicos

Para o ambiente
• A agricultura biológica não liberta pesticidas sintéticos para o ambiente, que podem contribuir para a destruição da vida selvagem.

• As quintas orgânicas são melhores do que as convencionais, porque sustentam diversos ecossistemas, tais como populações de plantas, insetos e animais.

• As quintas orgânicas usam menos energia e produzem menos desperdícios, nomeadamente materiais de embalagem dos químicos.

Para os consumidores
• Diminuição da exposição a herbicidas e pesticidas (alguns com efeitos teratogénicos - malformações fetais).

• No que respeita ao aspeto nutritivo, não parece haver grande melhoria em relação aos produtos não-biológicos.

• São habitualmente mais caros, podendo atingir mais de 40% do custo dos mesmos produtos não-biológicos.

• Garantia de que não houve manipulação genética em nenhuma fase na produção destes alimentos.

Os organismos geneticamente modificados (OGM), por não estarem devidamente estudados os seus efeitos a longo prazo, devem ser evitados ou consumidos com muita moderação.

Os seus defensores, justificam a sua produção e uso alegando que não há alteração das suas características organoléticas e da sua composição nutricional em relação aos que não são geneticamente modificados. Contra estes argumentos encontram-se alguns biotecnologistas que dizem que no caso da carne contaminada com BSE, por exemplo, também estas características não são afetadas...

Resta-nos pedir que, como consumidores que somos, sejamos corretamente informados para que possamos fazer as escolhas alimentares mais saudáveis.
Paula VelosoNutricionista e autora de Dietas sem DietaDieta sem Castigo e Peso, uma questão de peso.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A informação aqui apresentada não substitui a consulta de um médico ou de um profissional especializado.
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.