APM abandona comissão de acompanhamento

A Associação de Professores de Matemática foi convidada a sair da Comissão de Acompanhamento do Plano de Matemática após criticar publicamente declarações da ministra da Educação.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
A notícia é avançada pela edição de hoje do jornal Público, que adianta que as críticas da Associação de Professores de Matemática (APM) visavam declarações da ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, sobre os exames nacionais do 9.º ano, no final de uma reunião de balanço do primeiro ano do Plano de Matemática, a 22 de maio.

Nessa reunião, a ministra afirmou que "pela primeira vez o país associa os resultados não apenas à 'performance' dos alunos, mas também ao trabalho das escolas e dos professores, para o melhor e para o pior".

Em reação, a APM, presidida por Rita Bastos, criticou a "ausência de sentido pedagógico" e a "leitura muito simplista e redutora do que é esse trabalho e a educação". De acordo com a responsável, no próprio dia em que a notícia saiu, a APM recebeu um telefonema do diretor-geral de Inovação Curricular a dizer que a Associação devia deixar a Comissão de Acompanhamento.

A presidente da APM disse ao Público que foi solicitado ao Ministério da Educação que formalizasse por escrito a sugestão de saída da comissão, o que não veio a acontecer.

No final do mês de maio, numa reunião da Comissão de Acompanhamento em que a APM esteve presente, o diretor-geral, Luís Capucha, reiterou o "convite" à saída, justificando que o facto de a Associação pertencer à Comissão de Acompanhamento não lhe dava o direito de se manifestar publicamente.

Nesse dia, a APM abandonou a Comissão, referiu Rita Bastos ao Público.

O assessor de imprensa do Ministério da Educação adiantou apenas ao jornal que, com a divulgação do comunicado, a Associação de Professores de Matemática se "autoexcluiu" do processo.

A APM entende que como Associação Profissional tem o direito de manifestar as suas opiniões lembrando que as declarações da ministra também foram públicas.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.