Ministro anuncia que é hoje publicada a portaria que prevê mais 1500 auxiliares nas escolas

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, anunciou no Algarve que hoje vai ser publicada a portaria dos rácios, que abre a porta à contratação de mais 1500 assistentes operacionais para as escolas do país.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
"Hoje será publicada a portaria de rácios de assistentes operacionais que nos permitirá ao longo do próximo ano, ao longo deste ano, contratar 1500 assistentes operacionais, com uma marca importante nos alunos com necessidades educativas especiais, mas também no pré-escolar", disse o governante.

Tiago Brandão Rodrigues falava hoje aos jornalistas na Escola Secundária de Loulé, à margem de uma visita que decorreu no último dia do arranque do ano letivo, durante a qual o ministro inaugurou uma rádio escolar, projeto vencedor do orçamento participativo naquela escola.

Segundo o ministro, estando já assinada a nova portaria de rácios, a entrada dos assistentes operacionais, ou seja, auxiliares, nas escolas deverá acontecer "a breve trecho", prevendo-se que, em dois anos, as escolas possam vir a ter um total de mais 2550 auxiliares.

Tiago Brandão Rodrigues explicou que a portaria dos rácios se trata de um instrumento que indica quantos assistentes operacionais devem existir em cada escola, em função da sua tipologia e número de alunos.

O anúncio da contratação de 1500 assistentes operacionais aconteceu na quinta-feira, na véspera da abertura oficial do ano letivo, durante uma visita do ministro da Educação à Escola Básica e Secundária do Padrão de Légua, concelho de Matosinhos, distrito do Porto.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.