Costa promete novo ano letivo com mais professores vinculados e menos alunos por turma

    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
O primeiro-ministro afirmou hoje que o próximo ano letivo arrancará com reduçºão de alunos por turma, dando-se prioridade aos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, e com mais três mil professores vinculados e reforço de assistentes operacionais.

Estas medidas do Governo foram transmitidas por António Costa no arranque do debate quinzenal na Assembleia da República, num discurso totalmente dedicado à questão da educação.

"No próximo ano letivo, a implementação da redução do número de alunos por turma começará por incidir nos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária, que constituem cerca de 18% do total dos agrupamentos de escolas e onde estudam cerca de 200 mil alunos. No que respeita ao corpo docente e pessoal de apoio à atividade escolar, o próximo ano letivo iniciará com cerca de mais três mil professores vinculados e um reforço a nível de assistentes operacionais, decorrente da alteração do rácio", declarou o líder do executivo.

Numa mensagem dirigida ao setor dos professores, cujos sindicatos marcaram uma greve para o próximo dia 21, António Costa adiantou que em janeiro do próximo ano "está previsto que se inicie um novo período negocial para uma nova vinculação de professores".

"É com confiança que as escolas, as famílias e o Ministério da Educação estão a preparar o próximo ano letivo. Um ano letivo que começará com maior investimento nas escolas, com mais vagas no ensino profissional de nível secundário, com maior estabilidade para os professores, com mais medidas de apoio ao sucesso escolar, com mais crianças no pré-escolar e com manuais gratuitos para o 1º ciclo", acrescentou.
    • a
    • a
  • comunidade
  • comentar
  • imprimir
Comentários
Inicie sessão ou registe-se gratuitamente para assinar os comentários
  • submeter
  • cancelar
  • visualizar
Não existem comentários. Dê-nos a sua opinião!
 
Para salvaguardar o bom funcionamento deste espaço, todos os comentários são sujeitos a um processo de filtragem e validação editorial, pelo que só serão aceites participações sem linguagem obscena, difamatória, ameaçadora ou caluniosa.

O EDUCARE.PT reserva-se o direito de não validar todos os comentários que não se enquadrem nestes pressupostos e que não se relacionem, única e exclusivamente, com a atualidade educativa.
Recordamos ainda que todas as mensagens são da exclusiva responsabilidade dos participantes, nomeadamente, no que respeita à veracidade dos dados e das informações transmitidas.